Erica Azorica, TS

Erica Azorica

Pode ver mais fotos na galeria de fotos

 

Nome Erica azorica (só Erica para os amigos)
Data de Nascimento 08/08/2007
Nº de Registo RI74804
Microchip 941000003149420
Ascendência Jacob X Alfa, mas registada como tendo ascendência desconhecida  (clique aqui para ver o pedigree)
Cor Cinzento 
Altura ao Garrote 52 cm
Ninhadas Criadas C, G
Exame aos Olhos

(European College of Veterinary Ophtalmologists)

 

08/07/2012

Persistent Pupillary Membrane (PPM) - Não afectado

Persistent Hyperpl. Tunica Vasculosa Lentis/Primary Vitreous (PHTVL/PHPV) - Não afectado

Cataract (congenital) - Não afectado

Hypoplasia-/Micropapilla - Não afectado

Collie Eye Anomaly (CEA) - Não afectado

Entropion/Truchasis - Não afectado

Ectropion/Macroblepharon - Não afectado

Distichiasis /Ectopic cilia - Não afectado

Corneal dystrophy -Não afectado

Cataract (non-congenital) - Não afectado

Lens luxation (primary) - Não afectado

Retinal degeneration (PRA) - Não afectado

Títulos TS
Participação em Exposições -
A Minha História

A Carla e o João Silvino planearam imenso a minha vinda para ao pé deles. Basicamente foi assim... uma dia o amigo Dédalo, da ilha Terceira, telefona-nos e pergunta: "Quando é que vocês vão a Lisboa?". "Por acaso até vamos amanhã, o que é que precisas?". E ele responde: "Então vão ao aeroporto que vou enviar-vos um cão!" E pronto! Cá vim eu para o Continente. Logo desde que cheguei, deu logo para ver que esta a cumprir a promessa do meu criador - modéstia à parte, sou mesmo gira!

O Dédalo bem mandou aquelas recomendações, "vejam bem que ela é tímida, é daquelas que se liga a uma pessoa e não tira os olhos dela". Isso é verdade, só tenho olhos para a Carla, mas quanto ao ser tímida... pronto, está bem, eu era um pouco insegura, mas já vi que não há razões para isso, e adoro receber festinhas das pessoas. Principalmente da Carla. Cada vez que a vejo tenho de ir logo a correr ver se ela está bem e se não precisa de umas festas minhas. Por mais que uma vez até quase que a fiz cair, de tão perto que ando dela (leia-se, mesmo no meio dos pés, para não me separar dela!).